Atletas diabéticos: cuidados e recomendações - UOL

Indivíduos com diabetes podem e devem praticar esportes. A prática auxilia na diminuição da glicemia, além de oferecer vários benefícios à saúde, a exemplo do controle de peso, da pressão arterial, do colesterol, ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares e complicações do diabetes tipo 1. Outro ganho da prática regular de atividade física é a melhora do aproveitamento da glicose pelos grupos musculares, ou seja, melhora a sensibilidade à insulina, o que faz com que a entrada de glicose nas células seja facilitada, processo fundamental para quem convive com diabetes tipo 2.

A prática de exercícios físicos deve ser considerada parte do tratamento do diabetes, associada a uma alimentação adequada e ao uso de medicamentos que contribuem para manter a glicemia sob controle, quando necessário. A recomendação da Sociedade Brasileira de Diabetes é de que adultos portadores da doença realizem, pelo menos, 150 minutos de exercícios físicos semanalmente, e o ideal é que sejam aeróbicos como a corrida, caminhada, ciclismo e natação, já que esses exercícios movimentam grandes musculaturas e o aproveitamento da glicose corporal é maior, auxiliando na redução de gordura visceral.... 

Mas atenção, de acordo com a nutricionista Mariana Sampaio Andreo, para que a prática seja realmente benéfica é preciso ter acompanhamento médico e individualizado. É necessário entender qual o tipo de diabetes, idade do indivíduo, condição médica, composição muscular e qual modalidade será praticada. "É fundamental fazer avaliações e exames específicos, verificar glicemia no momento de iniciar o esporte, contar com suporte de um profissional de educação física para considerar a atividade a ser realizada, duração, gasto energético e intensidade. 

Veja mais em https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/lancepress/2021/09/14/atletas-diabeticos-cuidados-e-recomendacoes.htm?cmpid=copiaecola